Notícias

 

Sindicato arranca negociação no BTG Pactual

Bancários apresentaram queixas sobre jornada de até 16 horas por dia, inclusive aos sábados, e sem pagamentos de horas extras

Redação Spbancarios
26/12/2016


São Paulo – Após denunciar desrespeitos à jornada de trabalho no banco BTG Pactual, o Sindicato arrancou negociação para discutir a questão das horas extras não pagas. A reunião foi agendada para 10 de janeiro. Funcionários do banco afirmam ser obrigados a cumprir até 16 horas por dia, muitas vezes aos sábados, e sem pagamento de hora extra.

A legislação trabalhista estabelece que a jornada normal de trabalho é de oito horas diárias, ou 44 horas semanais, acrescida de duas horas extras diárias, no máximo. Mas os bancários conquistaram, com muita luta, a jornada de seis horas diárias de trabalho, em 1933, e os sábados de descanso, nos anos 1960. Tanto que, quando acionada, é recorrente a Justiça sentenciar como extras as duas horas a mais da jornada de oito horas que praticamente todo bancário cumpre.

“Esperamos que o BTG respeite o que determina a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos bancários e pague aquilo que é direito dos trabalhadores”, afirma Ivone Silva, secretária-geral do Sindicato.
 
 
Copyright © 2011 - Sindicato dos Bancários. Todos os direitos reservados.