Notícias

 

Ato cobra ar-condicionado na Central do Bradesco

Logo pela manhã temperatura da agência já rondava os 30°C, gerando reclamações também dos clientes

São Paulo – Representantes dos trabalhadores fizeram uma manifestação em frente à agência Central do Bradesco, no centro de São Paulo, para cobrar soluções pela falta de ar-condicionado na unidade. Pressionado, o banco foi atrás de soluções.

Logo às 10h da manhã, o engenheiro enviado pelo banco para analisar a situação mediu nada menos do que 28ºC dentro da agência. “Isso no termômetro. Na prática, a sensação térmica era de muito mais calor, pois os trabalhadores passam o dia em plena atividade, vestidos com roupas quentes”, afirma Marcos Amaral, o Marquinhos, presente ao ato.

A reclamação de intenso calor dentro da unidade não foi só dos bancários. Uma cliente da agência há mais de 20 anos disse para os sindicalistas que nunca passou tanto calor lá. Reclamou, também, da falta de caixas.

A fim de chamar a atenção para o problema, os manifestantes distribuíram gelinho para quem passava em frente ao local, no calçadão da Rua 15 de Novembro.

Solução – Pressionado pelos bancários, o representante do Bradesco informou que está procurando soluções para a instalação do ar-condicionado, alegando dificuldades com a estrutura antiga do prédio. Disse, ainda, que vão disponibilizar aparelho de chão para temporariamente amenizar o sufoco.


Redação - 23/1/2014

 
 
Copyright © 2011 - Sindicato dos Bancários. Todos os direitos reservados. RS Web Interactive - www.agenciars.com.br