Notícias

 

Sindicato cobra reunião com o Santander

Representantes dos trabalhadores querem debater mudanças aplicadas unilateralmente pelo banco espanhol e que afetam diretamente os bancários

Redação Spbancários
6/1/2017


São Paulo – O Sindicato cobra reunião com representantes do Santander para discutir uma série de temas de interesse dos trabalhadores. Um ofício foi enviado na quinta-feira 5 formalizando a solicitação, bem como enumerando as questões a serem tratadas.  

> Leia o ofício 

Entre os temas estão algumas medidas decididas unilateralmente pelo banco e que afetam diretamente os bancários. Um deles é o cancelamento do pagamento de comissão sobre venda de seguros e capitalização. Outro, a obrigatoriedade de assinatura do novo código de ética para que o funcionário possa acessar o Portal RH.

A nova redação da Data do Último Dia Trabalhado (DUT) é outro ponto que os representantes dos trabalhadores querem discutir. O documento é necessário para o bancário que se afastou por doença do trabalho consiga dar andamento no pedido de benefício do INSS. Para o movimento sindical, a nova redação afronta os trabalhadores, pois não condiz com a realidade vivida no ambiente de trabalho, notadamente nas agências.

Há, ainda, o descumprimento do que foi acordado para os trabalhadores do call center em relação à aderência que impacta diretamente nas pausas legais previstas também em acordo. Além disso, o direito ao pai de gozo de 20 dias de licença-paternidade previsto na CCT, desde que cumprido o requisito do curso.

> Santander: aderência de 93% massacra bancários 

“O diálogo é sempre o melhor caminho para encontrar saídas que não prejudiquem os trabalhadores e sempre deve ser priorizado ao invés de decisões tomadas unilateralmente”, avalia Maria Rosani, dirigente executiva do Sindicato e bancária do Santander.
 
 
Copyright © 2011 - Sindicato dos Bancários. Todos os direitos reservados.